/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
'Linha Direta-Justiça' e a reconstrução do regime militar
Autor
Mônica Almeida Kornis
Resumo Expandido
Desde os anos 1980, em particular após a redemocratização do país, a Rede Globo vem reconstruindo a história brasileira em distintos formatos de sua programação. Assim como a ficção seriada, o programa “Linha Direta – Justiça” atuou nesse sentido, e reconstituiu o período do regime militar em cinco distintos episódios, que variaram da dramatização de histórias de personagens reais até episódios marcantes que tiveram lugar naquele momento. Coerente com a idéia de “fazer justiça” e com o estilo sensacionalista do programa, a reconstrução histórica se apóia sobre fatos verídicos narrados em tom fortemente emocional, ancorada em imagens de arquivo e entrevistas com familiares das vítimas e várias personalidades, além da dramatização de momentos destacados como decisivos na trajetória da vítima e/ou do fato histórico. A retórica de fidelidade aos fatos é construída dentro desse formato que, ao final, produz uma síntese da história que se apóia na resolução dos casos via punição do mal e reconhecimento da virtude, concebida em função de valores afetivos e morais, fora do âmbito da política. A análise de cada um dos casos apresentados pelo programa - Zuzu Angel, Wladimir Herzog, Frei Tito, Cabo Anselmo e A bomba do Riocentro – pretende discutir as estratégias contidas em cada uma dessas narrativas audiovisuais, veiculadas por uma programa de apelo popular pouco estudado enquanto um agente de reconstrução histórica. Juntamente com a ficção seriada televisiva da Rede Globo que se volta há décadas para a reconstrução do passado, o programa atua, nesse segmento “Justiça”, como um elemento importante na construção de uma identidade de nação.
Bibliografia

BROOKS, Peter. The melodramatic imagination: Balzac, Henry James, Melodrama and the mode of excess. Nova York, Columbia University, 1985.

KORNIS, Mônica Almeida. Cinema, televisão e história. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 2008.

XAVIER, Ismail. O olhar e a cena: melodrama, Hollywood, cinema novo, Nelson Rodrigues. São Paulo, Cosac & Naify, 2003.