/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Filmes dentro de filmes
Autor
Glênio Nicola Póvoas
Resumo Expandido
A catalogação de um arquivo gigantesco de filmes – neste caso, da Cinegráfica Leopoldis-Som –revela uma surpresa atrás da outra. Outras histórias do cinema brasileiro surgem, outras leituras são possíveis, outros filmes aparecem. A Leopoldis desenvolveu a prática de aproveitamento de filmes antigos em seus documentários e no cinejornal Atualidades Gaúchas, que produziu durante cerca de 40 anos. A Leopoldis aproveitava tudo em seus filmes: sua própria produção e a produção de outras companhias produtoras. Sem querer, está sendo responsável pela revelação de fragmentos de filmes que sequer sonhávamos terem sido filmados. A partir disso, é possível elaborar a idéia de uma produtora e seu arquivo como metáfora de uma cinemateca (idéia de Arthur Autran). A revelação de novos títulos e seus fragmentos alimenta e fortalece a filmografia brasileira. Um trabalho de arqueologia cinematográfica vem sendo feito para identificar estes filmes: quando foram filmados e exibidos (dia, mês e ano), as identidades filmadas, quem está por trás da câmera, os locais da filmagem, o tipo de película.

Atualidades Gaúchas é um cinejornal pródigo em aproveitamento de filmes: no n.488 (1964) o assunto 5/5 é sobre a chegada da atriz francesa Annabella a Porto Alegre em 6 de dezembro de 1938. Chegar à esta síntese não foi tão simples assim. As imagens são mudas, sem intertítulos. Percebíamos que era a chegada de uma jovem mulher, famosa, atriz?, miss? Quem era aquela mulher?

Em Atualidades Gaúchas também foram aproveitados, duas vezes, em 1954 e 1961, fragmentos do documentário de média-metragem O flagelo da enchente assola Porto Alegre (1941), que registrou os estragos causados pelas chuvas torrenciais de maio de 1941. Os fragmentos, por isso, acabaram sendo preservados.

O documentário longo O bi-centenário de Porto Alegre - Apoteose de vida, civismo e cultura da grande cidade do sul (1941) revela em sua primeira parte um trecho de imagem pertencente provavelmente a 1908, como informa o texto lido pelo narrador: “E agora, se nos permitem, voltemos um instante sobre o passado, porque vai desfilar a aristocracia porto alegrense de 1908, em plena Avenida 13 de Maio, hoje Getúlio Vargas.”

Bibliografia

BERNARDET, Jean-Claude. Cinema brasileiro: propostas para uma história. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.



SOUZA, José Inácio de Melo. Trabalhando com cinejornais: relato de uma experiência. In: CAPELATO, Maria Helena; MORETTIN, Eduardo; NAPOLITANO, Marcos; SALIBA, Elias Thomé (org). História e cinema - Dimensões históricas do audiovisual. São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2007. p.117-133.