/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Filmes espíritas no Brasil: a renovação de uma tradição
Autor
Laura Loguercio Cánepa
Resumo Expandido
Neste final da primeira década do século XXI, o Brasil, país tido como a maior nação espírita do planeta, tem testemunhado uma onda filmes de longa-metragem com temática espírita (como "Chico Xavier", de Daniel Filho, e "Nosso Lar", de Wagner de Assis, entre outros) que vem movimentando grandes orçamentos e bilheterias, provocando interesse e debate entre os fieis, os críticos de cinema e os observadores culturais.



No entanto, na maior parte das discussões que se vê nos meios de comunicação, parece haver uma certa “pressa” em diagnosticar o fenômeno como grande novidade, sem levar-se em conta a trajetória e mesmo uma possível tradição de filmes espíritas brasileiros – tradição a partir da qual, parece-nos, o momento atual deve ser examinado.



Nesse sentido, o presente texto tem a intenção de discutir a possibilidade de falar-se de uma tradição de filmes espíritas brasileiros iniciada nos primórdios de nosso cinema e muito significativa sobretudo nos anos 1970 - e, a partir dela, propõe alguns pressupostos de análise para os filmes que têm surgido a cada ano.



Bibliografia

CANEPA, Laura Loguercio. "Medo de quê? - Uma história do horror nos filmes brasileiros". Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Multimeios - Instituto de Artes. Univeridade Estadual de Campinas, 2008.



FERNANDES, Paulo Cesar da Conceição. "As origens do espiritismo no Brasil: Razão, cultura e resistência no início de uma experiência (1850-1914)". Dissertação de Mestrado. Departamento de Sociologia – Programa de Pós-Graduação em Sociologia, UnB. 2008.



VADICO, Luiz. "O campo do filme religioso". Artigo apresentado no GT de Fotografia, Cinema e Vídeo, no XIX Encontro da Compós, PUC-RJ, Rio de Janeiro, RJ, junho de 2009.