/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Uma noite em 67 e a história da música na televisão brasileira
Autor
Marcia Regina Carvalho da Silva
Resumo Expandido
Apesar da predominância de temas e personagens da história política e social, o documentário também pode apostar no recorte cultural abrindo um enorme leque de tendências de produção atrelado a divulgação da cultura nos meios de comunicação. Ao mapear a produção de documentários brasileiros contemporâneos nota-se uma expressiva tendência de produção de documentários musicais, que trazem a história da música brasileira e seus personagens como tema. Um exemplo instigante é o documentário Uma noite em 67 (2010), dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil, um retrato dos desdobramentos da produção do programa Festival da Música Popular Brasileira, criado na chamada “Era dos festivais”, segundo depoimento de Solano Ribeiro no próprio filme.

Primeiramente, o que mais chama a atenção neste documentário é sua edição de materiais de arquivo da TV Record para mostrar palco, público e bastidores do teatro Paramount, em São Paulo, no dia 21 de outubro de 1967. No palco, destacam-se as performances de Chico Buarque e MPB4, Caetano Veloso, Gilberto Gil e os Mutantes, Roberto Carlos, Edu Lobo e Sérgio Ricardo interpretando as músicas “Roda Viva”, “Alegria, Alegria”, “Domingo no parque”, “Maria, carnaval e cinzas”, “Ponteio” e “Beto Bom de Bola”.

Assim, o documentário investiga esta produção que se tornou um marco para a história da MPB e para a história da televisão brasileira a partir da prática de entrevistas atuais com os protagonistas do palco e com a equipe de produção deste programa musical, como o diretor Paulinho Machado de Carvalho, o idealizador Solano Ribeiro e o jurado Sérgio Cabral.

Esta comunicação, portanto, buscará examinar a pesquisa sonora e musical do encontro da História da MPB com a História da televisão brasileira, retratado neste documentário a partir de seus personagens e canções. Esta análise levará em conta que o discurso do documentário tem por característica sustentar-se por ocorrências do real, com depoimentos, entrevistas, imagens de arquivo, entre outras técnicas de produção, e por isso, será preciso investigar a pesquisa histórica e a abordagem apresentada, examinando em particular as noções de personagem na prática do documentário que colocam em perspectiva a história da música brasileira nas telas do cinema e da televisão.

Bibliografia

CARVALHO, Marcia. A canção popular na história do cinema brasileiro (Tese de doutorado). Campinas: MULTIMEIOS, IA-UNICAMP, 2009.

MATTOS, Sérgio. História da televisão brasileira: uma visão econômica, social e política. Petrópolis: Vozes, 2008.

MELLO, Zuza Homem. A era dos festivais: uma parábola. São Paulo: 34, 2003.

RAMOS, Fernão. Mas afinal...O que é mesmo documentário? São Paulo: Editora Senac, 2008.

SEVARIANO, Jairo. Uma história da música popular brasileira: Das origens à modernidade. São Paulo: 34, 2008.