/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Exu no filme Besouro: a reconstrução de mitos sobre o orixá mensageiro
Autor
Karliane Macedo Nunes
Resumo Expandido
As diferentes formas de representação do universo cultural afro-brasileiro continuam desempenhando um papel fundamental tanto para a reflexão sobre as práticas de significação quanto para a compreensão de como esses discursos repercutem no entendimento sobre as culturas negras. O objetivo desta comunicação é realizar a análise de algumas seqüências do filme Besouro (2009), dirigido por João Daniel Tikhomiroff e que trata da repressão que sofriam os negros na Bahia da década de 20, quando as práticas da capoeira e do candomblé ainda eram proibidas. Através de uma perspectiva multidisciplinar de análise, que destaca elementos históricos e antropológicos, mas sobretudo os elementos internos constitutivos do próprio filme, busco compreender as estratégias utilizadas para a construção do personagem de Exu, o orixá mensageiro nas religiões afro-brasileiras, com o objetivo de: 1) observar os elementos que aproximam e/ou distanciam a narrativa do filmes das narrativas míticas sobre Exu descritas por Reginaldo Prandi no livro Mitologia do Orixás; 2) identificar o modo como se articulam as experiências simbólicas e míticas sobre Exu no filme em questão, pondo em relevo tanto os elementos da expressão fílmica (noções de plano, encenação e enquadramento) quanto os da montagem (as continuidades e rupturas que demarcam o ritmo e asseguram a narrativa). Busco igualmente observar as características atribuídas à personagem, destacando os aspectos físicos, o caráter, a gestualidade, as roupas, etc., mas também a questão da diferença, que, de acordo com René Gardies (2008), “não se baseia nos traços específicos de uma personagem, mas estabelece critérios em função dos quais se ventilam os diferentes protagonistas de uma mesma narrativa [...]”. (GARDIES, 2008: 81). Ao analisar a forma com Exu e as narrativas míticas a ele vinculadas são construídas no filme Besouro, torna-se possível refletir sobre como o cinema contemporâneo vem dando evidência a temas que dizem respeito à memória cultural e histórica dos negros da Bahia.
Bibliografia

GARDIES, René (org.). Compreender o cinema e as imagens. Lisboa: Edições Texto & Grafia, 2008. JULLIER, Laurent; MARIE, Michel. Lendo as imagens do cinema. São Paulo: Editora Senac, 2009. MERREL, Floyd. Capoeira and candomblé: conformity and resistance through afro-brazilian experience. Princenton: Markus Wiener Publishers, 2005. MORIN, Edgard. O cinema ou o homem imaginário. Lisboa: Relógio D´Água, 1997. PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos Orixás. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. XAVIER, Ismail (org.). A experiência do cinema. São Paulo: Edições Graal, 2008.