/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Além das lágrimas: melodramas de Mike Leigh e Rainer Fassbinder
Autor
Lisandro Nogueira
Resumo Expandido
Meu objetivo aqui é problematizar a relação do conceito de “qualidade estética” (instantes de poesia) com a desenvoltura, maleabilidade e capacidade de atualização da narrativa melodramática. Desde a primeira pesquisa sobre melodrama na telenovela brasleira, que resultou no livro "O autor na TV" (Edusp-UFG - 2002), venho estudando a maleabilidade dos filmes com ênfase melodramática. Sabemos que Hollywood atualiza essa forma narrativa com êxito quando lança mão do amálgama efeitos especiais e narrativas de base griffitiana (Spielberg, George Lucas). Entretanto, filmes de Rainer Fassbinder, Pedro Almodovar e Mike Leigh conseguem manter a base naturalista/realista, apregoada ainda no século 19 por Denis Diderot, mas, ao mesmo tempo edificam em suas narrativas a necessária e importante dose de poesia - o valor do instante. São filmes nos quais o estilo desses cineastas assegura o ir além da "continuidade simples do tempo encadeado" (Gaston Bachelard). O tempo encadeado, duração, próprio da narrativa clássica, nos filmes "Segredos e mentiras" (Leig), "O medo devora a alma" e "O casamento de Maria Braun" (Fassbinder), convive com instantes de poesia que atenuam a encenação naturalista e provocam sentimentos para "além das lágrimas" (sentimentalismo).

Três marcos teóricos balizam esse texto: "A intuição do instante", de Gaston Bachelard e "Melodramatic imagination", de Peter Brook e "Olhar e a cena", de Ismail Xavier. O primeiro com o conceito de "instante poético"; o segundo com a análise do conceito de "imaginação melodramático", e a ênfase nos motivos pelos quais o melodrama consegue ser tão maleável e flexível; e Xavier por esmiuçar e trazer à tona conceitos sobre o "estilo melodramático" que consegue ir além do melodrama canôhttp://www.socine.org.br/encontro/ind11.aspnico.



Bibliografia

Brooks, Peter. The Melodramatic Imagination: Balzac, Henry James, Melodrama, and the Mode of Excess.

Bachelard, Gaston. A intuição do instante. São Paulo, Verus, 2007

Xavier, Ismail. O olhar e a cena. São Paulo: Cosac & Naify, 2003

Bordwell,David. Narration In The Fiction Film. WISCONSIN UNIVERSITY, 1987.

Meyer, Marlyse. Folhetim. São Paulo: Cia. das Letras, 1996.

Ito, Ken. Age Of Melodrama, An. STANFORD UNIVERSITY

Thomasseau, Jean Maria. O melodrama. São Paulo: Perspectiva, 2005.

THOMSEN, CHRISTIAN B. Fassbinder-The Life & Work Of A Provocative Genius

WATSON, GARRY. Cinema Of Mike Leigh, The. Columbia Univesity.