/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
A ressonância do modelo analítico de Nicholas Cook
Autor
Suzana Reck Miranda
Resumo Expandido
Esta comunicação centra-se no modelo analítico proposto por Nicholas Cook e em sua repercussão nos Estudos da Música no Cinema. Os dados a serem expostos integram a pesquisa “Cinema e Música: expansão do campo teórico”, financiada pelo CNPq (Edital Nº 14/2010 – Universal), cujo objetivo geral é, através da investigação de diferentes abordagens, ampliar e contextualizar a discussão sobre o caráter híbrido e multidisciplinar da área.

Em "Analysing Musical Multimedia" (1998), o musicólogo Nicholas Cook apresenta pressupostos teóricos para a interação da música com diferentes meios, tomando como exemplos não apenas filmes, mas comerciais de TV, óperas, videoclipes e outras obras por ele compreendidas como “multimídia musical”. Amparado na "Teoria Contemporânea da Metáfora" (via George Lakoff e Mark Johnson), Cook elaborou um modelo de análise que se baseia em processos dinâmicos de transferência de atributos para explicar como operam as interações das percepções visuais e auditivas.

A aplicação deste modelo engloba duas fases que compreendem, respectivamente, testes de “similaridade” e de “diferença”. Tais testes resultariam no que Cook denomina de “os três modelos básicos” da multimídia. São eles: relações de conformidade (conformant), de complementação (complementary) e de divergência (contest).

Conforme será explicitado, o modelo de Cook ecoou em diferentes direções. Annabel Cohen, por exemplo, manifestou algumas reservas, embora Cook tenha baseado parte de sua argumentação no modelo “congruente associacionista” da canadense. Já Claudia Gorbman considerou-o como uma importante alternativa à clássica oposição paralelismo/contraponto, outrora dominante nas abordagens sobre o uso da música no cinema.

Bibliografia

COHEN, Annabel J. Musicology Alone? (A review of Nicholas Cook´s Analysing Musical Multimedia). In: Music Perception, no17 (winter), 1999, pp.247-260.

______. How music influences the interpretation of film and video: Approaches from experimental psychology. In: R. KENDALL; R. SAVAGE (Eds.). Perspectives in Systematic Musicology.Los Angeles: University of California, 2005, pp.15-36.

COOK, Nicholas. Analysing Musical Multimedia.Oxford: Clarendon Press, 1998.

______. Uncanny Moments: Juxtaposition and the Collage Principle in Music. In: ALMÉN, B.;

GORBMAN, Claudia. Aesthetic and Rhetoric. In: American Music, vol. 22, no 1 (spring), 2004, pp. 14-26.

PEARSALL, E. (eds.). Approaches to Meaning in Music. Bloomington: Indiana University Press, 2006, pp. 107-134.