/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Gênero e formato, a minissérie O canto da sereia.
Autor
Isabel Alencar de Castro
Resumo Expandido
O Canto da Sereia é uma proposta de análise de um produto audiovisual contemporâneo, uma minissérie exibida entre 08 e 11 de janeiro deste ano (2013), com um elenco conhecido de sucessos televisivos recentes e uma ambientação peculiar ao “verão brasileiro”, a música e o carnaval.

Baseada no livro homônimo de Nelson Motta, O Canto da Sereia se inicia pelo sentido puro da expressão. Analisando a Odisseia de Homero, Michael Foucault (in Motta, 2001, p. 234), apresenta a figura da sereia como uma “forma inapreensível e proibida da voz sedutora”. A personagem “Sereia Maria de Oliveira”, criada por Nelson Motta e vivida na TV pela atriz Isis Valverde, traduz essa figura, sensual, sem limites, com um poder de encantamento geral e “imortal enquanto é chama” (Vinícius de Moraes, Soneto da Fidelidade). A própria figura da atriz que recentemente fez o papel de uma mulher bastante sensual na novela Avenida Brasil (Rede Globo, 2012), contribuindo para a criação do personagem e o imaginário sobre ela.

A proposta desta mesa temática é trabalhar a questão da minissérie em três olhares diferentes.

O primeiro, mais técnico e ligado à história e estética da televisão, vai tratar da minissérie como formato e sua colocação na programação contemporânea, particularmente por tratar-se de uma história localizada fora do eixo usual da teledramaturgia (Rio-São Paulo) e que faz uso de particularidades de sotaque, cultura e tradição.

A questão daquilo que denominamos como baianidade (Maneiras e atitudes próprias de baiano (...) Amor à Bahia, seu povo, seus costumes. Dicionário Online de Português - http://www.dicio.com.br/baianismo/ Acessado em 30/03/2013 ) será tratada como um aspecto importante da produção visando ao entendimento dessa inserção na grade geral da programação, fazendo um comparativo com os demais produtos de teledramaturgia através da análise de seus elementos de linguagem.

Baseada no livro do carioca Nelson Motta e tratada como um noir baiano, que se passa em pleno carnaval, a trama apresenta ao público elementos típicos da cultura e da sociedade baiana, como o candomblé, o trio elétrico e a indústria da música, misturado com outros elementos de discussão contemporânea e nacional, como o envolvimento de políticos com o crime e a corrupção. Os elementos do noir aqui são atualizados para a Bahia e sua cultura, em que o noir é iluminado, e a baianidade é branca.

O segundo olhar de nossa mesa temática vai abordar a questão do gênero e sua articulação com a tradição do noir, levando em consideração elementos estéticos e de linguagem. Neste recorte, será feita uma análise fílmica destacando as características do gênero, sua atualização para a minissérie e o formato televisivo. Por fim a mesa vai abordar a relação entre os elementos fílmicos e literários sob a perspectiva da Semiótica Discursiva, promovendo a leitura do conteúdo e da expressão segundo as particularidades de cada linguagem.

Bibliografia

1. MOTTA, Nelson. O canto da sereia. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2002.

2. FREIRE FILHO, João e BORGES, Gabriela (orgs). Estudos de televisão: diálogos Brasil-Portugal. Porto Alegre: Sulina, 2011.

3. REVISTA FAMECOS, MÍDIA, CULTURA E TECNOLOGIA. Vol. 18, No 1 (2011)

Dossiê - cinema, televisão e história: perspectivas teóricas e empíricas. FAMECOS/PUCRS http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/issue/view/500

4. BADIOU, Alain. Petit manuel d’inesthétique. Paris: Seuil, 1998.

5. DELEUZE, Gilles. Imagem-movimento.

6. RAMOS, Fernão. Teoria contemporânea do cinema. São Paulo: Senac, 2004.

7. PUCCI, Renato. Cinema pós-moderno.

8. XAVIER, Ismail. A experiência do cinema: antologia. Rio da Janeiro: Edições Graal: Embrafilmes, 2008.