/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Documentário e propaganda na América Latina durante II Guerra Mundial
Autor
Alexandre Busko Valim
Resumo Expandido
Esta comunicação visa a apresentar os resultados de um estudo sobre a difusão de Propaganda de Guerra por meio de short films produzidos sob os auspícios do Office of the Coordinator of Inter-american Affairs (OCIAA), entre 1939 e 1945 e veiculados no Brasil durante a II Guerra Mundial. No projeto, financiado pelo CNPq, foram analisados 22 filmes com diferentes temáticas, ora relacionadas estritamente ao Brasil, ora a outros países latino-americanos.

Por meio da literatura especializada discutimos a produção de cinema documental e as possibilidades e limites entre a ficção e a realidade. Por fim, com base em pesquisas em arquivos brasileiros (como o Arquivo Nacional – RJ, Arquivo do Estado do Rio de Janeiro – AERJ, Fundação Getúlio Vargas – FGV e Biblioteca Nacional – BN e Arquivo Edgar Leuenroth – AEL), pretendemos discutir o impacto social desses produtos com o fito de traçar um amplo panorama acerca da aproximação entre propaganda, psicologia, política e cultura na formação da opinião pública brasileira.

A Pesquisa evidenciou como os amigos dos aliados foram representados por meio da cultura popular e percebidos pelo público que teve contato com tais produções. O estudo da produção, emissão e circulação desses produtos também foi possível compreender quais, como e onde as representações dos aliados e dos inimigos foram mais incisivas. Assim, a pesquisa contribuiu para a compreensão não apenas das ansiedades e preconceitos da população que tiveram contato com esses produtos, mas também os objetivos e expectativas de seus líderes. Os avanços na área da propaganda política e das técnicas utilizadas na formação de consenso talvez tenham sido ainda mais significativos, se notarmos que a II Guerra Mundial foi um grande laboratório onde muitas das técnicas utilizadas pelos meios de comunicação durante a Guerra Fria foram criadas e aperfeiçoadas. Finalmente, será elaborada uma discussão de como, em dos momentos mais traumáticos do século XX, diversos short films não apenas foram utilizados para justificar a participação dos aliados na II Guerra Mundial, mas também evidenciaram o impacto de novas tecnologias e um novo entendimento sobre a propaganda, a política, a arte e a sociedade

Bibliografia

ALONGE, Giaime. Il disegno armato. Cinema di animazione e propaganda belica in Nord Amercia e Gran Bretagna, 1914-1945. Bologna: CLUEB, 2000.

FERES, João Jr. A historia do conceito de ‘ latin america’ nos Estados Unidos. Bauru: SP, EDUSC, 2004.

FREIRE-MEDEIROS, Bianca. Diplomacia em Celulóide: Walt Disney e a Política de Boa Vizinhança. Transit Circle, Niterói, v. 3, p. 60-79, 2004.

TOTA, Antonio P. O Imperialismo Sedutor: a americanização do Brasil na época da Segunda Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

VALIM, Alexandre Busko. . Da boa vizinhança à cortina de ferro: política e cinema nas relações Brasil-EUA em meados do século XX. In: Sidnei J Munhoz; Francisco Carlos Teixeira da Silva. (Org.). As relações Brasil-Estados Unidos: séculos XX e XXI.. 1ed.Maringá: Eduem, 2011, v. 1, p. 409-452.