/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Entre novas e velhas mentalidades: Uma análise de O som ao Redor
Autor
Fernando Rodrigues Frias
Resumo Expandido
Em O Som ao Redor, há duas molduras que se sobrepõem: uma moldura histórica que remete a uma velha ordem e uma moldura contemporânea que pretende captar um imaginário difuso presente na classe média brasileira. Como moldura histórica compreendo um eixo dramático que o filme procura retratar por meio de uma narrativa clássica de vingança os quais os personagens trazem referêcians do pensamento social brasileiro e da literatura reginalista dos anos 30 destacando-se as obras de Gilberto Freire e Fogo Morto de José Lins do Rego.

A narrativa traz à tona uma Recife contemporânea que mantém certos traços da velha sociedade do engenho e ao mesmo tempo retrata relações sociais de um espaço público dilapidado pela especulação imobiliária, pela cultura do medo que geram uma parnóiacontante. Toda esta trama é contruída no espaço de uma rua nobre do Recife onde misturam-se antigas casas e novos preádios advindos da especulação imobiliária.

Muito embora seja uma Recife urbana e cosmopolita o filme emula na figura de Francisco uma velha ordem onde a sociabilidade é dada pela desigualdade natural entre os homens. Francisco faz o papel de um antigo coronel do engenho , ou seja, assume-se como dono e manda-chuva da rua já que quase a totalidade das propriedades lhe pertence o que torna aquela rua seu mini latifúndio.

Paralelamente a esta trama há no filme a representação de uma família de classe média cuja a mãe é atormentada pelo som do cachorro de um vizinho e por uma insitisfação sexual, o que a leva a um processo de maquinificação expelicitado na sua relação com os objetos e sua inacapacidade em criar de criar uma relação afetiva com os filhos. O Som ao Redor pretende representar a mentalidade ainda difusa de uma nova classe média , bem a continuidade de uma antiga sociabiliadade alicerçada nas normas do " antigo regime ".



Bibliografia

CAPELATO, M. H. et al. História e cinema. São Paulo: Alameda, 2007.

FERRO, Marc. Cinema e história. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

CHARTIER, Roger. A História Cultural, entre práticas e representações. Lisboa: Ed. Difel,1988.

Leite, Dante Moreira. O Caráter Nacional Brasileiro: São Paulo, Unesp, 2003.