/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Poder em série; quadro comparativo entre quatro séries políticas
Autor
Leandro Rocha Saraiva
Resumo Expandido
A comunicação pretende apresentar um resumo esquemático das estruturas narrativas de quatro séries televisivas ficcionais - House of cards (Beau Willimon, Netflix, 2012), The wire (David Simon, HBO, 2003-2008), Borgen (Adam Price, DR1, 2012-2013) e Boss (Farhad Safinia, Starz, 2011-2012)

O que une todas as obras em questão é a vontade de mimese do jogo do poder, entendido em seu sentido clássico, ou seja, como o funcionamento do Estado e sua relação com os interesses privados.

A abordagem proposta -a esquematização das estruturas narrativas-, não apenas se concentra no nível do roteiro, como busca uma redução das complexidades, tanto psicológicas como de lances da “trama”, para tentar uma síntese, que exponha as linhas de ação mobilizadas para compor a “fábula” do poder.

Entre as séries de tv aqui consideradas, Boss, Borgen e House of Cards são, provavelmente, as mais significativas da tendência atual de séries que tomam o poder executivo como ambiente narrativo. The Wire serve como contraponto dentro do corpus, invertendo a conexão narrativa, indo dos poderes privados ao poder público. Todos eles, de diferentes maneiras, narram conspirações. Apesar do interesse na comparação, a partir destas sínteses de estrutura, dos tipos de imagens do poder que cada obra produz (o que procurarei também resumir, como parte do esquema geral), a comunicação tem um objetivo mais metodológico do que interpretativo. Não está no horizonte restrito desta comunicação, portanto, uma apreciação das possíveis homologias entre forma narrativa e forma social, em cada uma das situações históricas abordados pelas ficções. O principal interesse do trabalho é a experimentação de um modo de descrição (formal, quase técnica) dos princípios narrativos das obras em questão, que possa ser aplicado a outras obras, possibilitando um quadro comparativo mais amplo. Para isso, buscarei no formalismo russo e nos conceitos narratológicos instrumentos para caracterizar casos de complexidade narrativa em séries ficcionais dedicados à representação da política contemporânea.





Bibliografia

GENETTE, Gérard, Discurso da Narrativa, Lisboa, Vega, 1995.



KINKLE, Jeff & TOSCANO, Alberto. “Baltimore as World and Representation: Cognitive Mapping and Capitalism in The Wire.” Dossier Journal Online. 8 April 2009. February 2013.



MITTELL, J. Complexidade narrativa na televisão americana contemporânea. Narrative Complexity in Contemporary American Television. MATRIZes, Brasil, v. 5, n. 2, 2012.



SARAIVA, Leandro & CANNITO, Newton. Manual de roteiro, ou manuel, o primo pobre dos manuais. SP, Ed. Conrad, 2004



SHEEHAN, Helena &SWEENEY, Sheamus .The Wire and the World: narrative and metanarrative. Jump Cut 51 spring 2009



SOUZA E SILVA, Regina Lúcia. "The west wing: análise dos recursos narrativos estéticos do episódio piloto." in BORGES, Gabriela et alli. Televisão: formas audiovisuais de ficção e documentário, SP, 2011



Todorov, T. Teoria da Literatura I: Textos dos Formalistas Russos (Lisboa, 1999)