/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
O processo criativo de “Tempestade”:a cartografia de uma animação.
Autor
Daniela Ramos de Lima
Resumo Expandido
Pretende-se explanar sobre a pesquisa desenvolvida sob o formato de dissertação para o Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O objeto de estudo desse trabalho é o curta-metragem de animação stop motion "Tempestade", dirigido pelo brasileiro Cesar Cabral, nos estúdios Coala Filmes (Santo André, São Paulo), no ano de 2010, o qual visava atender ao edital do 14º Festival da Cultura Inglesa. A narrativa traz a fábula de um solitário marujo que em alto mar enfrenta uma tempestade em busca do reencontro com a mulher amada. A investigação tem como base metodológica a Crítica de Processo Criativo, a qual entende todas as etapas da criação e, consequentemente, seus registros- a priori, descartados mediante a entrega do produto final ao público- como constituintes de um corpus investigativo. Desse modo, aplicada às produções audiovisuais, a metodologia mencionada entende como elementos-chave os diferentes roteiros elaborados, esboços da direção de arte (layouts), fotos still, entrevistas com os idealizadores, anotações em diferentes linguagens (verbais ou não verbais), testes e experimentações em softwares utilizados para a edição, entre outros. Diante de tais pressupostos, o objetivo desse trabalho é apontar e mapear as traduções intersemióticas que constituem “Tempestade”, assim como as contribuições e os diálogos estabelecidos entre os idealizadores da animação. A partir dessas respostas, propõe-se a planificação desses dados e a configuração gráfica de um mapa de interações, em outras palavras, uma cartografia da criação. O resultado apontará para uma figura – a espiral - que aproxima dois movimentos: o que animou a temática em questão e o que impulsionou a criação, fazendo-a percorrer um trajeto com tendência.
Bibliografia

BARBOSA JÚNIOR, Alberto Lucena. A arte da animação: técnica e estética através da história. 2 ed. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2005.

OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos de criação. 19.ed.Petrópolis: Vozes, 2005.

PARENTE,André (org.) Tramas da Rede: novas dimensões filosóficas, estéticas e políticas da comunicação.Porto Alegre: Sulina, 2013.

PLAZA, Julio. Tradução intersemiótica. 2.ed.São Paulo: Perspectiva, 2010.

SALLES, Cecília de Almeida. Redes da criação: a construção da obra de arte. São Paulo: Editora Horizonte, 2006.

XAVIER, Ismail (org.). A experiência do cinema: antologia. 4.ed.Rio de Janeiro: Edições Graal: Embrafilmes, 2008.