/ / / / / / / / / / / / / /      Anais Digitais      / / / / / / / / / / / / / /

  Voltar para a lista
 
  Título
Se nada mais der certo: fotografia de um marginal 'amador'
Autor
Josette maria alves de souza monzani
Resumo Expandido
Pretende-se nessa comunicação traçar algumas considerações acerca do olhar, o sentir e o refletir a partir da experiência cinematográfica na atualidade exemplificada pelo filme Se nada mais der certo (2008), de José Eduardo Belmonte. Ainda, discutir a visão da metrópole no cinema transmitida por esse diretor e a agonia do homem moderno, gerada pelo seu nao pertencimento espácio-temporal, emblematizada em uma cidade destruidora de cidadanias e geradora de travestimentos na qual a opção ao sentir por todo o corpo, indiciada na diegese, parece ser a solução redentora.

A metrópole paulista e o sistema que a rege podem ser vistos, em nossa opinião, como uma serpente-engolidora - tal qual o mito arcaico - só que, neste caso, engolidora de cidadanias, e dela o protagonista Léo e seu pequeno exército de Brancaleone tentará se safar.

Dentro de uma estrutura de filme policial - respeitante das regras do gênero - a história e os modos narrativos vao gerando tensão e conflito que, apenas aparentes, de superfície, vem apontar para a discussão do papel da função escópica na contemporaneidade, assim como o seu lugar frente aos demais sentidos e a articulação necessária entre eles para a geração da afetividade e cognição plenas do indivíduo humano.

Estas ideias serão debatidas a partir do repertório conceitual de Fredric Jameson, Leo Charney, Jean-Louis Comolli e Julio Plaza.

Bibliografia

JAMESON, F. Espaço e Imagem - Teorias do Pós-moderno e Outros Ensaios. Rio de Janeiro: UFRJ, 2004.

JAMESON, F. Semillas Del Tiempo , Las. Madrid: Trotta, 2000.

COMOLLI, J.L. A cidade filmada, in: Ver e poder. A inocência perdida: cinema, televisão, ficção, documentário. Belo Horizonte: UFMG, 2008.

CHARNEY, L. e SCHWARZ, V. O cinema e a invenção da vida moderna. Sao Paulo: CosacNaify, 2010.

PLAZA, J. Tradução intersemiótica. Sao Paulo: Perspectiva, 1998.