Voltar para a lista
 
  Título
Fotografia - do estático para o movimento. Aproximações e resistências
Autor
Cristiano Franco Burmester
Resumo Expandido
Esta pesquisa investiga as transformações do campo midiático da fotografia em função das intensas transformações decorrentes das inovações tecnológicas provocadas pela digitalização dos meios. A tecnologia da informática tem estimulado um intenso processo de convergência tecnológica, especialmente no campo das mídias audiovisuais. Decorrente deste processo, aparatos fotográficos de alta qualidade estão aptos a registrar imagens estáticas, bem como, em movimento. Agora, não somente na pós-produção, mas também na captação de imagens, ocorre uma aproximação entre a fotografia e o audovisual. A questão central de pesquisa assim se coloca: o que estas transformações podem significar e possibilitar nos termos da renovação das narrativas fotográficas e audiovisual ? Como base metodológica para a fundamentação teórica desta pesquisa foram utilizados os trabalhos de Gilles Deleuze, mais especificamente de seus estudos sobre os tempos da imagem, publicados prioritariamente em seu livro A Imagem-Tempo. Neste caso, o seu aprofundamento sobre o processo de desdobramento do tempo para a percepção de um observador foram relevantes para a reflexão sobre as particularidades do tempo da linguagem fotográfica e a do audiovisual. O extenso trabalho de análise das mídias realizado por Raymond Bellour, particularmente nos cruzamentos, sobreposições e convergências entre a fotografia, o cinema e o vídeo foi fundamental para a compreensão das origens das aproximações e distanciamentos entre estes meios. Este conteúdo foi apreendido através de seus dois livros: Entre-Imagens e L-Éntre Images 2. O amplo estudo de Edmond Couchot sobre a presença da Tecnologia na Arte, através do livro de mesmo nome, foi importante para a compreensão dos processos de hibridação que ocorrem no campo da arte e da comunicação, de maneira mais intensa a partir do séc. XX. O trabalho de Arlindo Machado, publicado em seu livro Pré-cinemas & Pós-cinemas, elucidou, a partir de uma visão histórica, a transformação das mídias audiovisuais decorrentes das sucessivas inovações tecnológicas no campo da Comunicação. A pesquisa de François Soulages sobre a Estética da Fotografia apresentou e demonstrou a atuação e as interveniências dos mecanismos de tradução sígnica sobre a fotografia. Como resultado desta pesquisa teórico-prática foi possível aprofundar a compreensão dos processos de hibridação dos meios audiovisuais, particularmente das narrativas fotográficas, entendendo seus mecanismos operacionais e transformações estéticas, de linguagem, tecnológicas e dos modos de produção.
Bibliografia

AUMONT, Jacques. A Imagem. Papirus. Campinas, 1993.

AUMONT, Jacques. A Estética do Filme. Papirus. Campinas, 1994.

BECKMAN, Karen; MA, Jean - Editors. Still Moving – between cinema and photography. Duke Univ. Press. Durham, 2008.

BELLOUR, Raymond. L’Entre-Images 2 – Mots, Images. P.O.L.. Paris, 1999.

BELLOUR, Raymond. Entre Imagens – fotografia, cinema e vídeo. Papirus. Campinas, 1993.

CAMPANY, David. Photography and Cinema. Reaktion Books. Londres, 2008.

CLAERBOUT, David. The Shape of Time. JRP/Ringier. Zurique, 2008.

COUCHOT, Edmond. Tecnologia na Arte. Editora da UFRGS. Porto Alegre, 2003.

DELEUZE, Gilles. A Imagem-Tempo. Editora Brasiliense. São Paulo, 1990.

FLÚSSER, Vilém. Towards a Philosophy of Photography. Reaktion Books. Londres, 2000.

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. Aleph. São Paulo, 2008.

SOULAGES, François. Estética da Fotografia – perda e permanência. Editora Senac. São Paulo, 2010.

SUTTON, Damian. Photography, Cinema and Memory. Univ. of Minnesotta Press. 2009