Voltar para a lista
 
  Título
O cinema de Sana Na N’Hada, pioneiro na Guiné-Bissau
Autor
Fernando Arenas
Resumo Expandido
A minha comunicação oferece uma abordagem crítica da obra de Sana Na N’Hada, cineasta pioneiro da Guiné-Bissau e um dos maiores vultos culturais daquela nação da África ocidental, junto com o cineasta mundialmente conhecido, Flora Gomes. Ambos são figuras fundamentais que têm documentado a história do seu país ao ponto de a sua obra constituir o meta-texto da nação a partir da euforia em torno da luta de libertação nos anos 60 até a desilusão e as incertezas da pós-independência. Enquanto a obra de Flora Gomes tem recebido ampla atenção da crítica ao longo dos anos, a obra de Sana Na N’Hada tem sido raramente objeto de análise apesar da sua importância.



A minha fala centra-se nos documentários O regresso de Amílcar Cabral (1976) e Bissau d’Isabel (2005) e nos longa-metragens Xime (1994) e Kadjike (2013). Através da sua carreira, Sana tem construído um arquivo vital abrangendo os períodos colonial tardio e pós-colonial. A fala examina as dimensões éticas, etnográficas, históricas, estéticas e geopolíticas deste importante arquivo fílmico para um conhecimento alargado da Guiné-Bissau enquanto nação.
Bibliografia

Barros, Miguel de, Patrícia Godinho Gomes e Domingo Correia. (2013). “Les conséquences du narcotrafic sur un État fragile: le cas de la Guinée-Bissau.” Alternatives Sud 20: 145-158.

Cabral, Amilcar. 1969. “Brief Analysis of the Social Structure in Guinea.” In Revolution in Guinea: An African People’s Struggle. London: Stage 1. 46-61.

César, Filipa. 2013. Conakry. n.d.

------. 2016. Transmission from the Liberated Zones. France: Spectre Productions.

Chabal, Patrick. 2002. Amilcar Cabral: Revolutionary Leadership and People’s War. London: C. Hurst &. Co. Reprint

Diawara, Manthia. 1992. African Cinema. Bloomington & Indianapolis: Indiana University Press.

Embaló, Filomena. 2015. “O cinema da Guiné-Bissau.” In Flora Gomes: o cineasta visionário. Bissau: Corubal. 19-23.

Green, Toby. 2016. “Introduction.” In Guinea-Bissau: Micro-State to ‘Narco-State’, eds. Patrick Chabal and Toby Green. London: C. Hurst & Co. 1-16.