Voltar para a lista
 
  Título
Scénario du film Passion, ensaio sob/sobre a criação audiovisual
Autor
Lyara Luisa de Oliveira Alvarenga
Resumo Expandido
A ascensão da produção audiovisual é uma realidade contemporânea, nunca se produziu tanto audiovisual, nunca se consumiu tanto, nunca foi tão viável a exibição e o compartilhamento de tantos conteúdos audiovisuais.

Sendo assim, entendemos como totalmente pertinente os estudos e investigações sobre o fazer audiovisual, a prática de produção de conteúdo audiovisual está tomando o espaço que já foi de domínio exclusivo do texto. Hoje aprendemos com vídeo, nos expressamos com vídeo, consumimos com audiovisual... e em audiovisual... Faz-se pertinente a pesquisa do entendimento dos percursos de criação do audiovisual e da forma como ela é concebida. É possível que o audiovisual vá se tornar também ele produtor de conhecimento? Produtor de reflexões mais profundas que até pouco tempo atrás estavam destinadas exclusivamente a produção textual? Tendo como ponto de partida essa questão para parte de minha pesquisa sobre práticas de criação no audiovisual contemporâneo proponho aqui um breve estudo específico sobre uma obra essencial. A referida obra é o filme Scénario du film Passion do cineasta Jean-Luc Godard, realizada em 1982... como um exemplo de esboço criativo de Godard.

Entender um pouco mais sobre esse filme talvez nos ajude a entender outras e variadas formas de se pensar o audiovisual, de produzir audiovisual na contemporaneidade e nada melhor do que revisitar um trabalho do mestre em pensar o audiovisual. Interessante ressaltar como Godard antecipa em sua prática uma reflexão e uma mistura indistinta sobre o fazer audiovisual, misturando cinema e vídeo em suas reflexões imagéticas.

É interessante nos aproximarmos dessa investigação de Godard que propunha um pós-roteiro não escrito, mas sim visual em vídeo uma reflexão sobre a realização do filme Passion de um filme... É possível enxergar nessa prática uma vontade de repensar e subverter os paradigmas de produção cinematográficos que preveem a produção prévia de um roteiro prévio antes da realização de um filme de ficção. Em sua proposta visionária de estar sempre propondo reflexões sobre o fazer cinematográfico, Godard estabelece uma relação muito profunda entre sua prática cinematográfica e o uso do vídeo já nos anos 80. A proposta de realização de Godard está muito mais próxima de uma prática de criação artística poética ou talvez do ensaio filosófico do que de uma proposta convencional de realização de um filme a partir de um roteiro escrito. Como realizador Godard pensa, antes de tudo, a imagem e sua conexão com o texto e com os sons., sem que um fique subjugado ao outro. Scénario... é ao mesmo tempo um vídeo-roteiro e uma reflexão filosófica posterior a realização do filme. É a criação em um fluxo constante de retroalimentação e recriação. Pouco importa se Scénario foi feito antes ou depois de Passion. O que importa é a reflexão sobre a criação audiovisual. Tal reflexão pontual e poética pode ser encara como um jogo de linguagem reflexivo sobre a prática da criação audiovisual. Como pensar o audiovisual além de suas práticas convencionais. Como pensar o audiovisual com o audiovisual, na criação de uma obra sobre outra obra que reflete sobre uma experimentação do audiovisual sobre o audiovisual, do vídeo sobre o cinema, do cinema sobre o fazer artístico.
Bibliografia

Adorno, Theodor. O ensaio como forma. In: Notas de Literatura I. Trad. e apresentação: Jorge de Almeida. São Paulo: Duas Cidades / Ed. 34, 2003, p.15-45.

_____. Notas sobre o Filme [Filmtransparente, 1966]. In: Theodor Adorno, Sociologia. Org. Gabriel Cohn. São Paulo: Ática, 1986, p.100-107.

DUBOIS, Philippe. Cinema, vídeo, Godard. Tradução de Mateus Araújo Silva. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

MACHADO, Arlindo. O filme-ensaio. In: Sampaio, Rafael & Mourão, Maria D. Chris Marker, bricoleur multimedia. São Paulo / Rio de Janeiro / Brasília, 2009, p.20-33.

MIRANDA, Rita Novas. Diálogo O ensaio enquanto gesto: Passion e Scénario du film 'Passion', de Jean-Luc Godard. In Atas do III Encontro Anual da AIM, editado por Paulo Cunha e Sérgio Dias Branco, 75-88. Coimbra, 2014

RENOV, Michael. The Electronic Essay. In: The Subject of Documentary. Minneapolis: Univ. of Minnesota Press, 2004.