Voltar para a lista
 
  Título
Raça e cinema: considerações metodológicas
Autor
Ana Ligia Muniz Rodrigues
Resumo Expandido
O cinema surgiu no Brasil num período em que as discussões sobre identidade nacional predominavam a agenda do pensamento social do país (GUIMARÃES, 2002) e as tensões e contradições raciais que marcam a autoimagem nacional estão historicamente vinculadas às representações cinematográficas.



Nesta perspectiva, este trabalho tem por objetivo inferir algumas reflexões sobre a pesquisa sociológica no campo do cinema. Através do relato sobre os procedimentos metodológicos e as dificuldades durante pesquisa de doutorado sobre relações raciais e cinema brasileiro, em andamento.



O relato parte da compreensão de que o objeto fílmico possui múltiplas dimensões a serem analisadas. Por um lado as imagens, que não devem ser vistas como mero reflexo da sociedade (STAM, 2008) e sim a partir de suas potencialidades. A técnica cinematográfica por sua vez também constitui um objeto de estudo da sociologia, posto que é usada para causar sentimentos específicos no espectador (SANTANNA, 2008).

No outro escopo a análise do contexto social de produção é fundamental para reconhecer as relações entre os discursos sociais e a construção da representação. Num terceiro eixo também se fez necessário uma maior aproximação como campo do cinema, suas metodologias de análise fílmica e sua bibliografia especifica (AUMONT, 2003).



Neste sentido, visamos contribuir com o debate acerca dos avanços dos estudos sobre ciências sociais e cinema, bem como diminuir a distância entre o dois campos de estudos.
Bibliografia

AUMONT, Jacques. . Dicionário teórico e crítico de cinema. Campinas, SP: Papirus, 2003.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. Classes, raças e democracia. São Paulo: ed.34, 2002.

SANTANA, Gilmar. O Filme contextualizado diálogos entre sociologia e cinema. Revista Universitária do Audiovisual- Rua, v. 1, p. 1-1, 2008.

STAM, Robert. Multiculturalismo Tropical: Uma história Comparativa da Raça na cultura e no Cinema Brasileiro. São Paulo: Edusp, 2008.