Voltar para a lista
 
  Título
O que entendemos por indústria? Uma revisão das publicações da Socine.
Autor
Debora Regina Taño
Resumo Expandido
Com o objetivo de mapear o que se entende por indústria cinematográfica e audiovisual no campo acadêmico brasileiro, propõe-se uma revisão bibliográfica sistemática das publicações da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (Socine). A revisão se dá por meio da busca do termo “indústria” (e correlatos) nas publicações da Sociedade que incluem a revista Rebeca, os livros, anais de resumo expandido e anais de textos completos dos encontros. Para fins de organização, optamos por denominar livros como as publicações especiais, e anais de textos completos as publicações relativas aos encontros anuais, mesmo que tenham sido publicados em forma de livro. Além disso, consideramos apenas o material disponível no site da Sociedade, deixando de fora os últimos livros impressos publicados e distribuídos aos sócios.

A revisão bibliográfica sistemática é um método utilizado para busca e análise de artigos com o objetivo de encontrar o que há de mais novo ou relevante em determinada área. O termo “sistemática” refere-se à estratégia do método, que se estrutura em passos sistemáticos de busca e análise, a fim de obter resultados com maior rigor e confiabilidade.

A compreensão sobre o cinema enquanto indústria, sobretudo no que tange ao cinema brasileiro, é um assunto controverso. Diversos autores apontam para a não existência de uma indústria cinematográfica no país, por diferentes razões e abordagens. Por conta disso, e como movimento inicial para pesquisa aprofundada sobre o tema, uma revisão a respeito do que se entende por indústria se faz fundamental para visualizar o que já foi produzido até então. Esta busca gera um panorama sobre o que os pesquisadores entendem como indústria cinematográfica, sobre como esta se articula/articulou no Brasil, quais são os principais autores envolvidos, as principais épocas e/ou países estudados e quais as abordagens teóricas e metodológicas utilizadas.

A escolha pelas publicações da Socine se justifica por ser este o espaço de maior discussão em torno das questões cinematográficas no meio acadêmico. A Sociedade reúne os principais pesquisadores do país, e, portanto, acreditamos que suas publicações refletem e indicam o que está sendo pensado a respeito do cinema de forma geral. Com relação ao cinema brasileiro, este panorama se intensifica.

É importante destacar algumas restrições do estudo. Por mais que o material analisado indique os principais pontos que são pesquisados no país, ele não proporciona uma visão total. Um primeiro motivo se dá pela nem sempre constante participação dos pesquisadores em todos os encontros. O segundo, e talvez mais decisivo, diz respeito ao fato de que muitos pesquisadores doutores optam por não publicar seus trabalhos apresentados nos Encontros em seus anais. Por conta disso, e com o objetivo de reduzir esta lacuna, optou-se por analisar também os resumos expandidos. Por mais que neles não se encontre a discussão desenvolvida do tema, eles indicam a existência destes estudos e, portanto, podem servir de base para buscas futuras.

Mesmo com as restrições apontadas, acredita-se que a revisão é um importante movimento para entender de forma ampla e panorâmica o que os pesquisadores brasileiros entendem e discutem a respeito da indústria cinematográfica e audiovisual, tanto num campo geral, quanto no contexto brasileiro.
Bibliografia

CONFORTO, E. C; AMARAL, D. C.; SILVA, S. L. “Roteiro para revisão bibliográfica sistemática: aplicação no desenvolvimento de produtos e gerenciamento de projetos”. 8o Congresso Brasileiro de Gestão de Desenvolvimento de Produto. Porto Alegre: 2011.



LEVY, Y; ELLIS, T. J. “A Systems Approach to Conduct an Effective Literature Review in Support of Information Systems Research”. Informing Science Journal, v.9, p.181-212, 2006.



REBECA - Revista brasileira de estudos de cinema e audiovisual .



Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (SOCINE). Livros e artigos completos. 1998-2017.



________. Anais de resumos. 2009-2017. .