Voltar para a lista
 
  Título
Toshiro Mifune, no rastro do tigre.
Autor
Guryva Cordeiro Portela
Resumo Expandido
Análise investigativa tem como objeto o trabalho físico e gestual do ator japonês Toshiro Mifune trazendo um olhar analítico e comparativo sobre a sua atuação no cinema e as possíveis correlações com os estilos de teatro clássico japonês - Kyogen, Noh, Kabuki ,Bunraku (Marionete) e dessa forma defender as similitudes relacionais da atuação teatral e cinematográfica.

Partindo da intensidade física e gestual de Mifune, esta comunicação focará em três filmes de Akira Kurosawa da fase Jidaigeri (filmes históricos de samurais): Rashomon (1950), Os Sete Samurais (1954), Trono Manchado de Sangue (1957).

A análise parte do pressuposto de que a arte do ator e o seu corpo entram em simbiose para a composição da personagem no processo criativo e que podem ser determinantes na concepção de mise-en-scène, assim como as escolhas de enquadramento, de iluminação, de montagem e as posturas de escrita de roteiro.

Foram escolhidas cenas de três filmes de Akira Kurosawa em que o ator Toshiro Mifune utiliza-se de técnicas decodificadas, estas mesmas ações e gestos codificados pode-se observar no teatro clássico japonês. Esta pesquisa tem como intuito entendermos a necessidade de um olhar apurado sobre o trabalho criativo do ator no cinema, para tanto inverto o processo de análise metodológica do produto final, dando ao ator e à personagem o destaque merecido na construção do produto fílmico e tornando-os elementos decisivos na composição do filme como um todo.

Trazendo uma abordagem sistemática que contribua para o oficio do ator no cinema, de forma transdisciplinar envolvendo a teoria, a prática, a história do teatro e das artes visuais, proponho focar a discussão nos seguintes tópicos:

• Atuação e influências/técnicas do teatro Japonês na atuação do cinema oriental, com base no trabalho de Toshiro Mifune;

• Análise relacional entre: Ator e personagens; Ator e realizadores; Ator e mise-en-scène.



Objetivo:

É a partir da interdisciplinaridade entre teatro e cinema que pretendo pensar a atuação dentro da linhagem dos estudos atorais (acting studies) sob duas óticas objetivas:

- A do corpo: Que engloba o estudo da imagem de Toshiro Mifune - seu corpo, seus movimentos, as técnicas utilizadas, as influências; uma análise concreta e material, qualificável e quantificável - que compreende também identificar o gestual das expressões teatrais japonesas e relacioná-las aos personagens e cenas dos filmes citados; e a imagem gerada por seu corpo no momento da filmagem, retrabalhada mais tarde pela montagem.

- A da persona: Que compreende uma análise da parte mais abstrata do trabalho do ator, a construção da personagem, dos mitos e arquétipos que as englobam, os tipos de personagens que ele interpreta e a hipótese das possíveis ligações às formas teatrais clássicas japonesas, assim como a recorrência de seu aparecimento nos filmes delimitados nesse estudo. Um ponto dessa análise surge das relações criativas de afetividade (Deleuze e Guattari, 1997(1)) do ator para com a personagem e também da apreciação do efeito produzido sobre as outras formas fílmicas - Iluminação, movimentação cênica, fotografia, som, musica e etc.

Objetiva-se uma análise do trabalho atoral de Mifune aplicada aos elementos do teatro épico e, como forma de análise comparativa, serão levantados alguns exemplos do Actors Studio para que possamos identificar similaridades, diferenças e relativizar ambos os formatos de atuação.
Bibliografia

AUMONT, J. Du visage au cinema. Paris: Cahiers du Cinéma, 1992.

BURNIER, Luis Otávio. A Arte de Ator: da Técnica à Representação. Elaboração, codificação e sistematização de técnicas corpóreas e vocais para o ator. Campinas: Editora da UNICAMP, 2001.

Giroux, Sakae. Buraku: o teatro de bonecos. São Paulo: Editora Perspectiva

________________Zeami: Cena e Pensamento Nô. São Paulo: Editora Perspectiva

CRAIG, E. Gordon. Da arte ao teatro. Lisboa: Arcádia, 1963.

NAREMORE, J. Acting in the cinema. Berkely/Los Angeles/London: University of California Press, 1988.

Oida, Yoshi. Um Ator Errante. São Paulo: Via Lettera, 2012.